Dicas sobre o Exame 70640 – Windows Server 2008 Active Directory, Configuring.

Caros Leitores.

Um grande MTAC – Eduardo Sena, preparou e realizou um WebCast introdutório para o Exame 70640 – Windows Server 2008 Active Directory, Configuring.

Recomendo a todos, que estão se preparando para este Exame ou que conheça alguém e gostaria de indicar, assitir este webcast:

Webcast Introdução ao Active Directory – Como foi

Simulados para exame MCTS 70-640

Gostaria também de inidicar este links, que reuni em preparação e estudos para esta prova:

Bom estudos a todos e um bom exame.

Abraços,

Exchange Server 2010: Alterar a Localização do Banco de Dados de Filas

Há tempos passados, me deparei com o seguinte problema em um cliente: no servidor de borda, que no caso não era um Exchange Server 2010, com função de Edge Transport, os e-mails de entrada estavam enfileirando. Quando acessava o OWA ou mesmo usando qualquer cliente de e-mail, eu conseguia enviar emails, lento mais conseguia, porém quando de fora da organização, ao tentar enviar e-mail para uma conta interna, esta mensagem enfileirava no servidor de borda. Eu particularmente não tinha acesso ao servidor de borda, e os logs que encontravam não justificavam tal comportamento dentro do Exchange. Quando derepente veio a LUZ. Solicitei acesso a console do servidor de borda deste cliente e de dentro do mesmo, fiz um tenlnet no servidor com função de HUB Transport do Exchange, que no caso deste cliente só temos um. Voa-la, com o erro, que me desculpem, não tive inteligencia de ter documentado, ao procurar pela internet a fora, descobri que o disco C:/ do servidor HUB Transport estava cheio.

A solução para este caso, encontra-se no meu post: Exchange Server 2010: Alterar a Localização do Banco de Dados de Filas, que escrevi no Blog Gestão em TI.

Bom laborátório e boa leitura,

Abraços,

Exchange Server 2010: Sintaxe de consulta avançada

Caros Leitores,

Em uma iniciativa dos colabores da WRA Gestão em TI, mantemos e escrevemos artigos técnicos no Blog Gestão em TI. Este blog é mantigo por funcinários da empresa e também por convidados da area de TI.

Convido a todos para visitar o nosso blog e acompanha-lo. Lá procuro escrever artigos mais tecnicos e voltados a Exchange Server 2010, pois é um dos produtos que, dentro da WRA, implanto em clientes da empresa.

Recentemente, escrevi o seguinte artigo: Exchange Server 2010: Sintaxe de consulta avançada. Este artigo visa a ajudar usuários do Microsoft Outlook a usarem o recuso de pesquisa de mensagens.

Tenha uma ótima leitura,

Abraços,

Windows Server 2008 R2: Práticas recomendadas para implantações do Server Core

Caros Leitores,

Com a evolução do Windows Server e lançamento do Windows Server 2008, o produto nos trouxe uma fantastica novidade. A opção de instalarmos o Windows Server, na versão Server Core.

É uma instalação enxuta do Windows Server sem a interface gráfica (GUI). Praticamente, temos todas as funcionalidades, de servidor, que uma instalação complenta oferece.

Uma das grandes vantagens que este tipo de instalação é a baixa necessidade de atualizações e reinicios de serviores. Por exemplo, as correções do Internet Explorer, não são necessárias, pois não temos o navegador instalado no servidor.

Isso é ótimo para um ambiente virtualizado, onde o host físico, com uma instalação Server Core, hospeda inumeras Máquinas Virtuais. SIM, a opção de Server Core tem função de Hyper-V.

Mas como eu gerencio tudo isto?

Então, você pode gerenciar este tipo de instalação atraves de linhas de comando (Prompt de Comando e/ou Power Shell); ferramentas de terceiros; atraves de ferramentas administrativas instaladas no Windows 7; ou mesmo ferramentas administrativas de outro servidor, Windows Server 2008.

Mesmo sendo uma instalação Server Core, é altamente recomendado e importante o uso de boas práticas. Navegando na internert, encontrei o seguinte artigo que indico a leitura de administradores de Windows Server: Windows Server 2008 R2: Práticas recomendadas para implantações do Server Core.

Este artigo detalha os itens que apresentei neste post.

Uma ótima leitura e também um ótimo laboratório.

Abraços,

Impedindo que Usuários Comuns Adicionem Computadores no Domínio (pt-BR)

Caros Leitores,

Vocês sabiam que usuários do Active Directory que fazem parte do grupo “Authenticated Users” podem adicionar até 10 contas de computadores no dominio? Ou seja, qualquer usuário, que não faça parte da sua equipe de suporte, pode sim executar esta tarefa.

Pesquisando na internet, encontrei o seguinte artigo publicaco pelo MVP Luciano Lima: Impedindo que Usuários Comuns Adicionem Computadores no Domínio (pt-BR)

Esse artigo tem como objetivo demonstrar passo-a-passo como configurar a policy do seu domínio para impedir que usuários comuns adicionem computadores no domínio. Esse artigo foi escrito baseado no Active Directory do Windows Server 2008.

Uma boa leitura a todos,

Abraços,

Como Reverter ou Diminuir os Níveis Funcionais da Floresta e Domínio do Active Directory no Windows Server 2008 R2 (pt-BR)

Caros Leitores.

Nas versões passadas de Windows Server, nivel funcional era um assunto delicado e que necessitava cuidados e planejamento. Porém com a evolução do produto Windows Server, atualmente na versão Windows Server 2008 R2, isso vem mudando.

Pesquisando na internet, me deparei com o seguinte artigo, escrito pelo MTAC Fernando Lugão Veltem.

Como Reverter ou Diminuir os Níveis Funcionais da Floresta e Domínio do Active Directory no Windows Server 2008 R2 (pt-BR) 

Antes de executar este artigo em um ambiente de produção, recomendo que você faça um laboratório, para aprender e entender o que esta acontecendo.  Uma frase importante no artigo é: “Nas versões anteriores do Windows Server, as alterações níveis funcionais de domínio e nível funcional da floresta  não pôdem ser revertidas. Com o Windows Server 2008 R2, você pode agora reverter ou diminuir tanto a nível funcional do domínio e o nível funcional da floresta do seu domínio, desde que satisfaçam as condições e limitações específicas deste novo recurso descrito abaixo. “

Também é importante a leitura do seguite documento do site do TechNet:

Noções básicas sobre níveis funcionais do AD DS.

Uma boa leitura,

Abraços,

Guia de Sobrevivência: Active Directory no Windows Server 2008 e Windows Server 2008 R2 (pt-BR)

Caros Leitores,

Para aqueles que estão estudando para Cerficiação Microsoft, mais especificamente provas envolvendo Active Directory, como o Exame 70-640 – Windows Server 2008 Active Directory, Configuring, segue um link para um artigo, feito pelo MVP Luciano Lima e revisado pelo Comunidade Microsoft, com conteúdo em português e que ira ajuda-lo muito.

Mais artigos como este, podem ser encontrados no TechNet Wiki. Inclusive convido a todos, que gostam de escrever arigos tecnicos, a fazer parte de mais esta iniciativa da Comunidade Microsoft.

Acesse o link: Guia de Sobrevivência: Active Directory no Windows Server 2008 e Windows Server 2008 R2 (pt-BR)

Um ótimo estudo a todos.

Abraços,

 

Computação em nuvem: Classes de virtualização

Caros Leitores.

Li este artigo, “Computação em nuvem: Classes de virtualização” e gostaria de compartilhar o mesmo com vocês. Este artigo é da TechNet Magazine. Recomendo o acompanhamento desta revista aos Profissionais de TI.

Abaixo, itens que tirei do artigo:

Existem várias abordagens diferentes para a — ou classes de — virtualização, cada uma delas adequada para suas próprias situações específicas.

Em termos gerais, existem três classes típicas de arquitetura de VM (máquina virtual): o hipervisor, a virtualização baseada em host e a paravirtualização, que são diferenciadas pela posição da camada de virtualização. O hipervisor também é conhecido como VMM (Virtual Machine Monitor).

Continue Lendo. Acesse: Computação em nuvem: Classes de virtualização.

Fantástico Artigo, Boa Leitura a todos.

Abraços,

 

Práticas Recomendadas para a Implantação de Máquinas Virtuais Usando a Tecnologia de Virtualização Hyper-V

Caros Leitores,

Hoje muito fala-se em Virtualização. Muitos hoje estão trabalhando com Virutalização. Muitos hoje dizem saber sobre virtualização. Porém, além do planejamento, item importantissimo na Tecnologia da Informação, nós Profissionais de TI, temos que nos preocupar com as “Praticas Recomendadas” da tecnologia escolhida e usada em nossas redes.

A Microsoft também se preocupa muito com isso, e constantemente trabalha em pesquisas para desenvolver estas praticas e documentar aos seus usuários.

Na virutalização não é diferente. Existem documentos no site do TechNet, que nos mostras “Praticas Recomendadas” pela Microsoft para o Hyper-V.

Abaixo, uma pequena INTRODUÇÃO deste documento:

Cerca de 80 por cento das implantações de servidor nos datacenters do departamento de TI da Microsoft são implantadas como servidores virtuais através da tecnologia Windows Server® 2008 Hyper-V™. Para assegurar um desempenho ideal, o departamento desenvolveu práticas recomendadas de configuração com base nas cargas de trabalho de aplicação ou nos serviços fornecidos pelos servidores virtuais.

A Microsoft IT adotou uma abordagem muito agressiva para a implementação da virtualização no Windows Server 2008 Hyper-V. A virtualização tornou-se o principal meio pelo qual a Microsoft IT pode tratar os problemas de espaço e energia do datacenter e para racionalizar a utilização dos servidores.

Este estudo de caso descreve as práticas recomendadas relacionadas para configurar as máquinas virtuais que são executadas em 11.500 servidores Windows Server 2008 Hyper-V gerenciados pela equipe de TI. Ele fornece as orientações gerais para a configuração de máquinas virtuais e depois concentra-se mais especificamente na configuração de máquinas virtuais que executam o software de banco de dados Microsoft® SQL Server® 2008, o Microsoft Exchange Server 2007 e as tecnologias e produtos Microsoft SharePoint®.”

Quem se interessar por Virtualização e mais especificamente Hyper-V, recomendo fortemente a leitura:

Práticas Recomendadas para a Implantação de Máquinas Virtuais Usando a Tecnologia de Virtualização Hyper-V

Boa Leitura,

Abraços,

Visão geral do Gerenciador de Recursos do Sistema do Windows

Caros Leitores,

Informações importantes para administradores de Windows Server. No link abaixo recursos como:

  • Gerenciar recursos do sistema (processador e memória) com diretivas pré-configuradas ou criar diretivas personalizadas que alocam recursos por processo, usuário, sessão de Serviços da Área de Trabalho Remota ou por pool de aplicativos dos Serviços de Informações da Internet (IIS).
  • Usar regras de calendário para aplicar diferentes diretivas em diferentes horários sem intervenção manual ou reconfiguração.
  • Selecionar automaticamente as diretivas de recurso que são baseadas em diretivas e eventos do servidor (como eventos de cluster ou condições) ou em alterações na memória física instalada ou no número de processadores.
  • Coletar dados de utilização de recurso localmente ou em um banco de dados SQL personalizado. Os dados de utilização de recurso de vários servidores podem ser consolidados em um único computador que esteja executando o Gerenciador de Recursos do Sistema do Windows.
  • Crie um grupo de computadores para ajudar a organizar os servidores de área de trabalho remota que você deseja gerenciar. As diretivas podem ser facilmente exportadas ou modificadas para todo um grupo de computadores.

Para mais informações acesse os links abaixo:

Visão geral do Gerenciador de Recursos do Sistema do Windows.

Guia Passo a Passo para Monitoramento de Desempenho e Confiança no Windows Server 2008.

Guia introdutório de Monitoramento de Desempenho.

Guia Introdutório de Solução de Problemas de Disponibilidade de Recursos.

Boa Leitura a Todos,

Abraços,